Ex- aluno da Fatene é contemplado com pesquisa em edital - Fatene
Ex- aluno da Fatene é contemplado com pesquisa em edital

Ex- aluno da Fatene é contemplado com pesquisa em edital

A pesquisa para o livro foi realizada dentro da disciplina de marketing do curso da Fatene e está no livro lançado recentemente de forma digital, o qual foi contemplado pelo edital das artes, da Lei Aldir Blanc através da Secultfor.

 

Tão fundamental quanto a arte é aquele que a consome, o espectador. O Livro digital " Praticante Cultural: o espectador de  teatro na cidade de Fortaleza" , traz profunda pesquisa sobre o público de teatro. O autor Caio César Vidal, se debruçou na pesquisa por 10 meses, de outubro de 2017 até julho de 2018. O estudo foi realizado dentro da disciplina de "Pesquisa de Marketing" na Graduação Tecnológica em Marketing da Instituição FATENE, com aplicação de questionário a uma amostra de 306 espectadores, em 11 teatros situados em diversos bairros de Fortaleza e utilizou-se do marketing como instrumento investigativo. O projeto foi contemplado pela Lei Aldir Blanc, através da Secretaria de Cultura do Município de Fortaleza (Secultfor). " Saber quem é o espectador, conhecer o público que vai ao teatro, de saber com quem a gente se comunica” era o desejo de Caio, conforme ele explica.  O livro já está disponível no link do google drive aqui e uma apresentação do autor pode ser conferida no Youtube aqui, no canal Praticante Cultural.

 

Fundamental para todos os artistas, pesquisadores e fazedores de arte, o livro revela as características do espectador e, ao  traçar o seu perfil, encontra o que esse espectador quer ver. O  outro é quem contracena com o artista e deixa  de ser apenas o público, ele ganha corpo, idade, classe social. Não há arte sem o outro e quem é esse outro? Para Caio, a grande descoberta foi saber que “o praticante cultural do teatro fortalezense é de ambos os sexos, jovem, com nível superior de escolaridade, deslocam-se mensalmente para o teatro, através de transporte próprio e recebem, em média, de um a dois salários mínimos. Embora sejam pessoas de baixo poder socioeconômico, apoiam o pagamento de ingressos”. Livro essencial pois, volta o olhar para aquele que permite esse exercício de ser ator. Como escreve Washington Hemmes, no prefácio “Não existe teatro sem afecção, nem afetividade. Não existe teatro sem os outros”  O Livro Digital, foi aprovado pela Lei Aldir Blanc -  CHP 08/2020 – Inciso III/ Fomento à Artistas, Agentes Culturais e Profissionais da Cadeia Produtiva da Cultura (Participação INDIVIDUAL), por meio da Secretaria Municipal de Cultura de Fortaleza (Secultfor).

 

Sobre o autor: Caio César Vidal é produtor cultural e ator/performer.  Cursa licenciatura em Teatro no Instituto Federal do Ceará (IFCE), mas já possui formação em Marketing pela FATENE e curso de Português pelo Centro de Línguas do Instituto Municipal de Desenvolvimento de Recursos Humanos (Imparh). Enquanto pesquisador, se debruça em temas como a comunicação do teatro em relação ao seu espectador e em marketing cultural. Criou e mantém o  canal de comunicação teatral Periféricas. É brincante e assistente de produção do Maracatu Nação Pici e assistente de gestão do Grupo Meio Fio de Pesquisa e Ação.


compartilhe:

Top